DESTAQUETERRA

“UM SÉCULO DE BLINDADOS NO BRASIL. BRAÇO FORTE NA DEFESA DA PÁTRIA. AÇO!” Nº02

A chegada dos carros Fiat Ansaldo CV 3-35  Modelo II está atrelada ao idealismo do Capitão Carlos Flores de Paiva Chaves, os fatos acontecendo em 1938.

O jovem Capitão, ainda em 1934, estagia na Escola de Cavalaria de Saumur e, serve no 13º Regimento de Dragões, em Melun, em 1935, retornando ao Brasil no final de 1936.

Em 1937 o capitão Carlos Flores de Paiva Chaves é nomeado Adjunto e Chefe da Seção de Motorização do Estado-Maior do Exército, criada a título experimental, onde organizou os estudos preliminares de motorização e mecanização.

Em 1938, é designado, por ordem do Ministro da Guerra, General Eurico Gaspar Dutra, para organizar o Centro de Instrução de Motorização e Mecanização (CIMM) e comandar a recém-criada subunidade-escola deste Centro, além de integrar a Comissão de Estudos de Motomecanização.

De regresso ao Brasil, depois de observar o desenvolvimento das operações de guerra na Abissínia (1938), então ocupada pelas tropas italianas, o General Waldomiro Castilho de Lima determina a compra dos modernos carros de combate leve Fiat-Ansaldo CV 3-35, da Itália.

O governo brasileiro firma com a empresa Ansalvo um contrato para o fornecimento de um pequeno lote de Fiat-Ansaldo CV 3-35 II.

 

Em 25 de maio de 1938, pelo Aviso no 400, é criado o Esquadrão de Auto-Metralhadora do Centro de Instrução de Motorização e Mecanização, integrado à recém-criada Subunidade-Escola de Moto-Mecanização.

Seu aquartelamento foi em Deodoro, ocupando parte de um edifício inacabado, e destinado à Escola de Engenharia (atual Escola de Material Bélico – EsMB).

O próprio Capitão Paiva Chaves, com a ajuda de um sargento mecânico da Escola de Aviação, opera, um a um, os carros, os quais são levados do Depósito de Material até as novas instalações da subunidade.

Eles foram oficialmente apresentados em 07 de setembro de 1938, formando assim a primeira subunidade mecanizada da Cavalaria brasileira  o Esquadrão de Auto-Metralhadoras.

Os 23 blindados adquiridos possuíam dois tipos de armamento, 18 estavam equipados com duas metralhadoras Madsen calibre 7mm, e 5 com uma metralhadora Breda calibre 13,2mm.

Formavam um esquadrão com quatro pelotões de 5 carros cada, cujos emblemas eram os naipes das cartas de baralho, pintados nas laterais, dentro de um círculo branco, sendo 4 carros com metralhadoras Madsen e 1 com metralhadora Breda, destinados aos comandantes de esquadrão e pelotões.

Complementavam a dotação 2 carros reservas, além de um pelotão de apoio com 2 viaturas de turismo, 9 caminhões, 7 motocicletas, 8 motocicletas com side-car.

O efetivo de 102 homens reunia 7 oficiais e 95 praças.

A tripulação de um carro era composta de dois homens.

A esta subunidade fora ainda agregada os 5 Renault FT-17 remanescentes da primeira tentativa de criar uma unidade blindada no Exército, desde 1921.

Esses blindados foram usados na instrução e formação de pessoal até 1942, e motivaram muito a oficialidade brasileira no emprego e utilização de veículos blindados.

Os Fiat-Ansaldo CV 3-35 II sobreviveram ao transcurso da guerra, alguns foram enviados para Recife como integrantes do Esquadrão de Reconhecimento da Ala Motomecanizada do 7º Regimento de Cavalaria Divisionário, sob o comando do 1º  Tenente Plínio Pitaluga, futuro comandante do 1º Esquadrão de Reconhecimento da FEB, única unidade de Cavalaria do Exército Brasileiro a lutar no teatro-de-operações da Europa.

A seguir retornaram ao Rio de Janeiro, então Distrito Federal, sendo usados até o final da Segunda Guerra Mundial em 1945.

Posteriormente, foram recolhidos e alguns viram serviço com a Polícia Militar do Distrito Federal (Rio de Janeiro), onde operaram até os anos 50.

Outros  exemplares menos afortunados serviram como alvo em exercícios de artilharia e testes de lança-chamas.

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:DESTAQUE