COBERTURATERRA

Para agregar novas capacidades às Forças Armadas, autoridades da Defesa discutem projetos de ciência, tecnologia e inovação

O evento realiza-se entre 11 e 13 de julho, no Centro Tecnológico do Exército (CTEx), no Rio de Janeiro, RJ. Ampliar as capacidades das Forças Armadas e fortalecer a Base Industrial de Defesa são o escopo da 20ª Repid. (Foto: Divulgação/MD)

Para discutir a gestão de projetos de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) empregáveis pelas Forças Armadas, ocorre a 20ª Reunião de Projetos de Ciência, Tecnologia e Inovação de Interesse da Defesa (Repid).

O evento realiza-se entre 11 e 13 de julho, no Centro Tecnológico do Exército (CTEx), no Rio de Janeiro, RJ.

Na ocasião, debatem-se, especialmente, as ações da parceria entre o Ministério da Defesa (MD) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), que buscam soluções científico-tecnológicas e inovações para relacionados à Defesa e ao desenvolvimento nacional.

Além disso, autoridades da Defesa atualizam-se sobre a situação e a evolução de projetos em andamento.

Eles também avaliam novos projetos e compartilhamento informações, experiências, lições aprendidas e conhecimento entre as diferentes instituições de CT&I militares.

Três projetos, sendo um de cada Força, foram apresentados para fazer parte da Carteira de Projetos da REPTID.

O da Marinha é o Criptoken, que permite a comunicação segura entre as organizações militares das forças singulares e em operações conjuntas (contrato em curso com a Empresa Estratégica de Defesa Kryptus Segurança da Informação S.A).

O do Exército é o Centro de Manufatura Aditiva, que visa o desenvolvimento de insumos nacionais para manufatura aditiva e procedimento de configuração de equipamentos de manufatura aditiva. A Manufatura Aditiva (AM) é processo de criação de objetos tridimensionais (3D) a partir de modelos digitais por meio da deposição sequencial de material em camadas.

Diversos países desenvolvidos, sobretudo, os EUA, a fim de solucionar questões materiais urgentes de logística têm instalado impressoras 3D em laboratórios móveis nos teatros de operações militares para produzir mais rapidamente protótipos desenvolvendo e produzindo peças sobressalentes e produtos de reposição.

Embora a impressão tridimensional, sobretudo, de peças duráveis de plástico, esteja consolidada como tecnologia disruptiva, a impressão 3D em metal ainda está em processo de estudo e testes.

O projeto da Força Aérea é o Desenvolvimento de Ferramentas Avançadas de Apoio a Decisão em Tempo Real para Ensaios em Voo (FAEV).

Essa capacidade é fundamental, por exemplo, na campanha de ensaios em voo dos novos F-39 Gripen E, pois todos os dados coletados dos voos de ensaio compõem uma base de informações conjunta utilizada pelo Brasil e pela Suécia para o aprimoramento contínuo do projeto.

O Secretário de Produtos de Defesa (SEPROD) e Presidente da Repid, Marcos Rosas Degaut Pontes, abriu oficialmente a reunião.

Em discurso, ele salientou que o Ministério da Defesa busca, continuamente, incrementar a autonomia, a inovação e a prontidão tecnológica das Forças Armadas.

Além disso, ele afirmou que a Pasta almeja contribuir com o desenvolvimento científico-tecnológico nacional, com a geração de emprego e renda, com o desenvolvimento socioeconômico do País e com o incremento da projeção geopolítica do Brasil nos cenários regional e internacional.

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, esteve na conferência.

O General Guido Amin Naves, Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército, e anfitrião do evento, afirmou que “a autonomia e a prontidão tecnológica e estratégica são pilares sobre o quais repousam o desenvolvimento e a soberania de uma nação, sendo esta Repid uma oportunidade ímpar para se aprofundar na convergência, sinergia e efetividade dos projetos estratégicos de interesse do Estado e da sociedade brasileira e cuja implementação e busca por recursos ficam a cargo das Forças Armadas e do Ministério da Defesa”.

A Repid

A Repid ocorre anualmente, sob coordenação do Departamento de Ciência, Tecnologia e Inovação (DECTI) da Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD) do Ministério da Defesa (MD).

Conta com a participação de autoridades do MD, bem como das Forças Singulares e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

A organização da Repid é feita por rodízio pelas três Forças Singulares.

Prevê-se que a próxima edição seja sediada pela Força Aérea Brasileira, em julho de 2023, no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, em São José dos Campos (SP).

Assessoria Especial de Comunicação Social do Ministério da Defesa

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:COBERTURA