COBERTURADESTAQUEMAR

‘NAe São Paulo’ será vistoriado em águas territoriais turcas antes de ser desmantelado.

De acordo com as informações obtidas junto ao Ministério do Meio Ambiente, Urbanização e Mudanças Climáticas da Turquia, a empresa que assumiu o trabalho relacionado ao desmanche do NAe São Paulo já está ciente que, tecnicamente, esse desmantelamento só será possível na Turquia ou na Índia, e as instalações de Aliağa foram selecionadas para a operação.

Como resultado das inspeções realizadas no Brasil, de acordo com a Convenção de Basileia sobre o controle do transporte trans-fronteiriço e eliminação de resíduos perigosos, não foi detectada nenhuma situação perigosa ou de risco no navio.

O NAe São Paulo, que é elegível no âmbito do Regulamento de Reciclagem de Navios da União Europeia e também está incluído na Lista de Instalações de Reciclagem de Navios da UE, atende aos documentos “Formulário de notificação, relatório de pesquisa, inventário de materiais perigosos, documento de análise de radiação, plano de desmantelamento de navios, documento de processo livre, Autoridade Reguladora Nuclear e ofício informando que não há problema radiológico em levar o navio até a Turquia para desmantelamento“.

O Governo Turco também declarou que o navio será inspecionado por especialistas de competência internacional com uma técnica em conformidade com a legislação e os regulamentos legais assim que entrar nas águas territoriais turcas, e se houver uma situação de perigo e risco, o casco do NAe São Paulo será devolvido ao Brasil sem hesitação.

Se for considerado adequado, o desmantelamento do navio será realizado minuciosamente por especialistas de competência internacional, com técnica em conformidade com a legislação e regulamentação legal.

Repercussão na Turquia

Após a polêmica informação sobre o porta-aviões (que será levado a İzmir Aliağa para desmantelamento) supostamente conter 600 toneladas de amianto (asbesto), a Associação Médica Turca (TTB) anunciou em comunicado oficial “Tomamos conhecimento da permissão para que o NAe São Paulo, carregado com resíduos perigosos, especialmente amianto, seja desmantelado em Aliağa. Confirmamos que essa autorização foi dada pelo Ministério do Meio Ambiente, Urbanização e Mudanças Climáticas. Somos contrários ao desmantelamento desse casco em território turco e usaremos nossos recursos científicos e jurídicos para impedir que esse navio, um grande risco para a saúde pública turca, seja trazido ao nosso país”.

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:COBERTURA