DESTAQUETERRA

MUNIÇÃO 90 MM DO BLINDADO CASCAVEL: COMO ELA É FABRICADA PELA IMBEL EM JUIZ DE FORA + TIRO DIUTURNO!

O Canal Caiafamaster, em reportagem exclusiva, mostra em detalhes as etapas de produção das munições de 90 mm para o canhão Cockerill que equipa a Viatura Blindada de Reconhecimento EE-9 Cascavel, fabricada no Brasil pela Engesa Engenheiros Especializados S.A.

Na visita do Jornalista Roberto Caiafa a Fábrica da Imbel em Juiz de Fora, especializada em munições de emprego militar de grosso calibre, mostramos as etapas de produção da munição 90 mm.

Os estojos de latão, feitos na Forjaria, recebem uma numeração rastreável e e neles são montadas as estopilhas, dispositivo com a espoleta que inicia a queima do propelente do tiro.

A seguir, cada estojo é silkado na sua base com a numeração de lote, e os códigos de identificação de tipo e uso.

Os estojos recebem a seguir a pólvora propelente, pesada com precisão micrométrica por duas vezes, e uma mesa de vibração encarrega-se de conformar esse material.

Um adesivo especial é aplicado nas bordas do estojo para garantir total vedação nas próximas estações de montagem.

A cabeça de guerra com sua empenagem estabilizatória é inserida no estojo na mesa vibratória, formando pela primeira vez o tiro de 90mm em suas partes.

As empenas, específicas para cada tipo de tiro, são montadas nas ogivas com aplicação de torque correto e aferição de alinhamento e balanceamento entre empena e cabeça de guerra.

Na próxima estação, uma máquina especial faz o engastamento entre estojo e ogiva (já com sua espoleta instalada), “vincando” com precisão o estojo em um círculo completo.

Um técnico verifica a seguir a precisão volumétrica em uma réplica da câmara de um canhão 90 mm, e a seguir a precisão de tamanho (altura) também é verificada.

Os tiros prontos e checados seguem para a embalagem porta-tiros, de papelão, depois são lacrados com fita adesiva e colocados dentro de cunhetes de madeira com capacidade para três tiros.

Os cunhetes recebem um lacre rastreável de segurança e são protegidos a seguir com uma amarração de fita metálica.

O cunhete possui avisos em todos os lados “EXPLOSIVO”, deixando claro que trata-se de munição de emprego militar. Nele também são gravados número do lote e tipo/uso.

Daí ocorre a expedição dos lotes de munição para o cliente.

O tiro de validação é feito para certificar a qualidade das munições, e na reportagem uma VBR EE-9 Cascavel do 4º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado é flagrada realizando uma série de tiros inertes traçantes, de treinamento, contra um alvo em área militar afastada no município de Juiz de Fora, MG.

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

2 Comments

  1. achei tudo muito manual, em caso de guerra, como produz em grande quantidade e com rapidez

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:DESTAQUE