ARCOBERTURADESTAQUEVÍDEO DO DIA

Jubileu de Ouro da BAAN (Base Aérea de Anápolis)

Por: André Freitas

A Base Aérea de Anápolis (BAAN) comemorou, em cerimônia militar realizada nesta terça-feira (12/04), os 50 anos de criação daquela Organização Militar.

O evento, presidido pelo Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, contou com a presença de Oficiais-Generais, Chefes, Comandantes, Diretores e Veteranos, dentre outras autoridades civis e militares.

A cerimônia foi marcada por homenagens a Ex-Comandantes e a 92 militares da BAAN, que foram agraciados com a Medalha Militar de 30, 20 e dez anos de bons serviços prestados.

Especial homenagem foi dedicada aos “Dijon Boys”, como ficaram conhecidos os pilotos selecionados para receberem a instrução e operarem os primeiros aviões Mirage IIIEBR adquiridos pela Força Aérea, e que se tornaram os primeiros aviões supersônicos a operarem no Brasil.

Presentes na cerimônia, o Coronel Aviador Thomas Anthony Blower e o Coronel Aviador José Isaías Villaça foram agraciados com placa alusiva à data, marcando um momento de emoção na solenidade.

Após a solenidade, os presentes se dirigiram ao rancho da Base onde foram montadas pelo Spotters Brasil exposições fotográfica e de aviation art alusivas aos 50 anos daquela unidade.

Na oportunidade o Comandante da Aeronáutica Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, acompanhado do Comandante da Base Aérea de Anápolis, Coronel Aviador Renato Leal Leite, prestigiaram as fotografias registradas pelos componentes da equipe Spotters Brasil e o trabalho de aviation art elaborados pelos fotógrafos e artistas Marco Aurélio do Couto Ramos e Henrique dos Santos Matte.

Após, a equipe Spotters Brasil presenteou o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior, com exemplar do livro Base Aérea de Anápolis – 50 anos, uma placa alusiva a data, na qual foram integrados os lemes das 3 unidades aéreas que compõem o componente aéreo daquela organização e um quadro de aviation art, onde encontrava-se retratada uma aeronave Mirage F-103EBR.

Base Aérea de Anápolis (BAAN)

A Base Aérea de Anápolis – BAAN foi a primeira base aérea brasileira planejada e construída especialmente para receber um tipo específico de avião, os caças de fabricação francesa, Mirage IIIEBR. Designados na Força Aérea Brasileira como F-103EBR e F-103DBR.

A operação desses aviões exigiu a concepção de uma base inteiramente nova e plenamente capacitada a operar aviões supersônicos.

Por questões estratégicas, foi decidido que a nova base seria construída nas proximidades de Brasília, e os F-103EBR destinados primordialmente à defesa da porção central do país, em especial a sua capital, Brasília.

Após vários estudos que incluíram questões de tráfego aéreo e interferências de rádio, a escolha acabou recaindo sobre a cidade de Anápolis, situada a 160 quilômetros de Brasília (DF).

A construção das instalações começou em 9 de fevereiro de 1970 e a base tornou-se operacional em 23 de agosto de 1972, com a conclusão de sua pista de pouso.

Ao longo de sua história a Base Aérea de Anápolis recebeu diversas melhorias e ampliações, passando a integrar importantes e estratégicas unidades da Força Aérea Brasileira, acolhendo o 1º Grupo de Defesa Aérea, o 2º/6º Grupo de Aviação e o 1º Grupo de Transporte de Tropa, a BAAN vem executando uma ampla modernização na sua estrutura para adequá-la a operação das aeronaves F-39E Gripen, que em breve passarão a integrar o seu acervo.

1º Grupo de Defesa Aérea

Na mesma solenidade foi ainda celebrado os 43 anos de criação do 1º Grupo de Defesa Aérea.

A história da unidade começa por ocasião da chegada e operação dos Mirage IIIEBR, diante da necessidade de ativação de uma nova Unidade Aérea para recebimento e operação daquela aeronave.

Assim foi criada a Primeira Ala de Defesa Aérea (1ª ALADA).

Essa unidade integrou e operou os primeiros F-103EBR (monoplace) e F-103DBR (biplace) da Força Aérea e sedimentou a doutrina de operações de Defesa Aérea como parte do Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro – SISDABRA.

Em 19 de abril de 1979, a 1ª ALADA foi desativada, passando sua designação para 1º Grupo de Defesa Aérea – 1º GDA, mantendo o seu espírito aguerrido e a sua missão primordial de defesa do espaço aéreo brasileiro.

Ao longo da sua história, o 1º GDA demonstrou sua presteza em diversos exercícios e missões reais de interceptação.

Tendo operado em sua importante missão com aeronaves Mirage IIIEBR, Mirage 2000B/C e F-5EM/FM, o 1º GDA prepara-se agora para um novo salto operacional: A chegada e operação dos novos F-39E Gripen que em breve dotarão aquela unidade.

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:AR