COBERTURADESTAQUETERRA

Iveco e Leonardo revelam o conceito para a próxima geração de IFV de esteiras para o Exército Italiano

Uma primeira imagem foi publicada na Internet pela revista italiana “Rivista Italiana Difesa” mostrando um desenho de um conceito de design para a próxima geração de IFV (Infantry Fighting Vehicle – Veículo de Combate à Infantaria com lagartas) para o programa Sistema Italiano de Combate à Infantaria com Blindados (AICS).

Segundo informações publicadas na Internet pela Rivista Italiana Difesa, o Ministério da Defesa italiano planeja investir cerca de 6 bilhões de euros para 679 veículos no âmbito do programa AICS (Armored Infantry Combat System).
O exército italiano gostaria de substituir seus veículos de combate Dardo IFV (Infantry Fighting Vehicle) e Ariete MBT (Main Battle Tank).
De acordo com um mapa de ações 2021-2023 publicado em 2021 pelo Ministério da Defesa italiano, o objetivo do programa AICS é renovar toda a capacidade de combate das forças terrestres italianas, através da aquisição de sistemas de plataforma multirole que podem ser configurados como infantaria pesada (Sistema Blindado de Combate à Infantaria – AICS), centrado em uma plataforma de combate (Veículo Blindado de Combate à Infantaria – AIFV) e uma série de plataformas de apoio incluindo posto de comando, veículo malhador/sapador (anti-minas e anti-IED), artilharia antiaérea de tubo, lança mísseis em combate, transportador de munição (recarga) e treinamento de direção (viatura escola), dentre outros.
O Dardo é um IFV (Veículo de Combate à Infantaria) blindado sobre esteiras, desenvolvido conjuntamente pelas empresas italianas Oto Melara e IVECO sob o nome de programa VCC-80.
Em maio de 2002, o primeiro dos 200 IFV Dardo foi formalmente entregue ao Exército italiano nas instalações de La Spezia da Oto Melara. Este veículo foi entregue ao 8º Regimento Bersaglieri, parte da Brigada Garibaldi.
O projeto do Dardo consiste em três partes principais com o motorista e motor à frente, uma torre de dois homens no meio, e o compartimento das tropas na retaguarda que pode acomodar seis homens de infantaria.
Dois estão sentados de cada lado voltados para a frente e dois no centro, um dos quais está voltado para o lado esquerdo do veículo e o outro voltado para a traseira.
O casco e a torre do IFV Dardo são construídos em alumínio soldado, com uma camada adicional de blindagem de aço balístico aparafusada ao casco e à torre para maior proteção.
Sobre o arco frontal, o veículo é protegido contra projéteis APDS de 25mm. A blindagem lateral protege contra projéteis API de 14,5mm.
A torre do Dardo está armada com um canhão Oerlikon Contraves de 25 mm KBA de dupla alimentação.
Uma metralhadora de 7,62 mm MG 42/59 é montada coaxialmente à esquerda do canhão de 25 mm.
Montado em ambos os lados da torre, estão lançadores de mísseis Raytheon Systems Company TOW ATGW (Anti-Tank Guided Missile).
Este míssil pode destruir alvos a um alcance máximo de 3.750 m.
Um conjunto de quatro lançadores de granadas fumígenas operados eletricamente de 80 mm é montado em ambos os lados da torre, disparando para a frente.

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

1 Comment

  1. Seria essa a janela para o exército brasileiro Caiafa, Visto os novos anseios da força?…

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:COBERTURA