DESTAQUETERRA

ERCA disparando munição Excalibur M982A1 atinge alvo a 70 KM de distância!

O canhão ERCA (protótipo) do Exército dos EUA (US Army) atingiu um alvo a 43,5 milhas de distância (70 km),  um marco no impulso para desenvolver artilharia de maior alcance.

Três munições avançadas M982A1 Excalibur foram lançadas de um obuseiro autopropulsado XM1299 “Extended Range Cannon Artillery prototype (M109A7 Paladin)” , durante um teste na área de treinamento do Exército em Yuma, Arizona.

A arma atingiu seu alvo na terceira tentativa.

Para o Exército Norte-Americano, ampliar o alcance de seus canhões é uma prioridade, pois procura combater adversários potenciais avançados como a Rússia e a China.
A solução ERCA procura desenvolver sistemas que coloquem as unidades do Exército fora do alcance das forças terrestres inimigas.
“Não creio que nossos adversários tenham a capacidade de atingir um alvo com precisão a 43 milhas”, disse o Brigadeiro-General John Rafferty, diretor da Equipe Funcional de Fogo de Precisão de Longa Distância do Exército, após o teste de sábado.
O canhão ERCA depende de um chassi de obuseiro autopropulsado M109A7 Paladin e usa um tubo de canhão de 58 calibres, ao contrário do tubo de canhão de 39 calibres encontrado em outros obuseiros similares.
O trabalho de projeto de uma versão final do canhão poderia ser concluído em 2021, com esperanças de colocar a arma em campo até 2023, disse o Exército.
Os líderes do programa afirmaram que os tiros de precisão de longo alcance das forças terrestres são uma parte importante de um esforço de modernização para dar às forças “uma vantagem decisiva” em futuras lutas.
A BAE Systems está atualmente em contrato com o Exército Norte-Americano para integrar as atualizações do ERCA em seus obuseiros, com a previsão de que pelo menos 18 dos sistemas de alcance estendido estejam em serviço no ano de 2023.
O desenvolvimento de carregadores automáticos e novos tipos adicionais de projéteis está em andamento no Centro de Armamentos do Arsenal Picatinny, em Nova Jersey, e permitirá em breve que o obuseiro XM1299 atinja uma cadência de fogo de seis a 10 tiros por minuto.
Esse novo carregador automático terá de comprovar a capacidade de levar a munição XM1113 do rack, pronta para uso, até a peça do obuseiro, colocá-lo na parte de trás da culatra, depois pegar um propulsor de super carga, colocar isso atrás do projétil, depois colocar a estopilha e assim permitir a tripulação disparar o obus, tudo de forma automatizada, rápida e segura.

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:DESTAQUE