COBERTURADESTAQUE

China contra Taiwan/2030: O desagradável resultado dos Wargames da USAF

Todas as forças armadas se valem de jogos de guerra para pré estimar o resultado de eventuais crises e conflitos contra potenciais inimigos.

Estes jogos, hoje pesadamente dependente de computação digital, aplicam parâmetros de desempenho frios das duas forças envolvidas sobre o espaço geográfico e os ponderam com probabilidades para tentar prever os resultados de uma guerra.

A USAF tem jogado contra a China num cenário hipotético passado em 2030 de reação a uma invasão chinesa à ilha de Taiwan, território este sob disputa desde 1949.

Depois de dois anos sem obter resultados favoráveis, o jogo de 2020 finalmente deu um resultado positivo aos americanos, mas com uma delicada e perigosa ressalva: os meios militares que os americanos operaram no jogo não se encontram em serviço… E nem mesmo se encontram encomendados!

E agora?

Que grau de apoio pode os Estados Unidos oferecer a Taiwan num contexto como esse?

Qual o papel que se espera dos Jogos de Guerra no futuro? P.S.: Para entender como que os EUA veio a ter territórios no Pacífico (Guam, Filipinas, etc.) , sugiro ver esse vídeo aqui: https://youtu.be/ZaKOOqXDnqA

Para saber mais sobre acesse: https://www.defensenews.com/training-…

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:COBERTURA