ARCOBERTURADESTAQUEVÍDEO DO DIA

Airbus A-330 da Força Aérea vai receber esquema de pintura cinza na Jordânia

O comandante da Força Aérea, brigadeiro Baptista Jr, postou na sua conta do Twitter informações sobre o recebimento e deslocamento do primeiro Airbus A-330 da FAB, ex-Azul Linhas Aéreas, para ser pintado na Jordânia.

Imediatamente surgiram dúvidas sobre qual seria o esquema de pintura a ser adotado.

Levantamos essa informação com a Força Aérea e confirmamos, a pintura que os dois Airbus A-330 da FAB irão ostentar é a mesma mostrada anteriormente em uma arte publicada pelo comando da FAB (abaixo)

 

ARTE: FAB

Os dois aviões, quando forem enviados para Getafe, na Espanha, onde serão convertidos para a versão MRTT, serão equipados com pods aerodinâmicos para reabastecimento em voo probe and drogue (sonda e cesto), um em cada ponta de asa, capazes de extender mangueiras flexíveis preparadas para fluir grande quantidade de combustível no menor tempo possível, diminuindo ao máximo o perigoso tempo de contato entre as aeronaves reabastecedoras e os “clientes” a serem reabastecidos (imagem abaixo).

 

FOTO: ROBERTO CAIAFA

Outra dúvida recorrente no tema A-330 brasileiro é a lança de reabastecimento da linha central traseira da fuselagem, pois erroneamente a maioria pensa que essa lança só serve para receptáculos de contato, mas na verdade ela também pode ser operada com a cesta flexível para sondas.

Observem a imagem  de um jato de reabastecimento KC-135FR francês, ele possui a lança, similar a do A-330-MRTT, porém com cesto (drogue), compatível com aeronaves francesas.

O par de A-330 MRTT brasileiros terão exatamente esse mesmo arranjo na lança central, como na foto abaixo:

FOTO: ROBERTO CAIAFA

Para as operações de reabastecimento podem ser atendidos até três clientes simultaneamente, se caças, e aeronaves maiores uma por vez, preferencialmente usando a posição central que é mais estável.

FOTO: ROBERTO CAIAFA

Outra importante mudança operacional, no Airbus A-330, o operador de reabastecimento em voo realiza sua missão em um moderno console de sistemas na cabine de voo, junto ao restante da tripulação de voo, ergonomicamente sentado em uma confortável cadeira segura.

Câmeras posicionadas na parte traseira da aeronave mostram todo o procedimento de reabastecimento, e a fuselagem inferior traseira dos aviões possui um engenhoso sistema de sinais luminosos de baixa intensidade que servem como referências de alinhamento e distância para os “clientes”, especialmente com turbulência ou mal tempo, a noite.

FOTO: ROBERTO CAIAFA

What is your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Roberto Caiafa
Jornalista e Repórter Fotográfico especializado na Editoria de Defesa com mais de 15 anos de experiência profissional. Corresponsal no Brasil de Infodefensa desde abril de 2011. Youtube Canal Caiafamaster (https://www.youtube.com/c/caiafamaster)

You may also like

1 Comment

  1. Bom dia Caiafa, muito obrigado pela informação ref. a lança central, sou daqueles que pensava que só poderiam abastecer aeronaves no sistema padrão da USAF e não no de mangueira / cesto, certamente isso será fundamental p/ reabastecer nosso maior beberrão ( pelo porte, é claro ): o KC-390. Abraço.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in:AR